Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Maio, 2011

tenho tempo.

Decidi que tenho tempo. E decidi que tenho tempo de sobra. Sei que nunca sabemos quando vamos morrer, então o tempo é limitado. Pois então, se é limitado, até não ser mais meu, é.
E nesse tempo vou fazer o que me faz sentir viva, satisfeita, completa e me faz ter vontade de acordar amanhã de novo pra fazer tudo outra vez. Mas com prazer de fazer. Não acordar, sair da cama, escovar os dentes, tomar café e fazer o mesmo ritual, seguir a mesma rotina por obrigação porque ‘afinal, temos que sobreviver’. Descobri e decidi que as pessoas não são minhas, mas estão comigo e tenho que fazer delas importantes porque se dispuseram a estar comigo quando poderiamm estar fazendo qualquer outra coisa da vida. E nesse mundo capitalista egoísta, elas podiam estar simplesmente fazendo dinheiro de alguma forma. Ou com alguém mais popular, mais interessante, hierarquicamente mais importante do que eu. Ou, na última das hipóteses, poderia estar dormindo. Porque dormir É BOM. Eu sei, eu tenho doutorado no assunto. Mas enfim, essas pessoas são minhas pessoas e dividem meus momentos. E meus momentos não podem ser disperdiçados, porque lembra, a vida é curta, o tempo é limitado… Então eu tenho tempo pra sentir o cheiro da comida de todos os dias, que sou abençoada de ter; tenho tempo pra sorrir por assistir uma sessão inteira do gato tomando seu banho diário, ao sol da manhã; tenho tempo pra me alongar à janela do quarto, olhando e admirando a paisagem que posso admirar porque, por achar que eu merecia, alguém me deu uma visão perfeita e colorida; tenho tempo de conversar durante o café da manhã, almoço e jantar, mesmo que precise falar com a boca cheia de vez em quando; tenho tempo de chorar sem motivo e sem ter que dar explicação, só pra esvaziar os olhos de lágrimas; tenho tempo pra ver dois, três filmes, seriados e saber que não é PERDA de tempo, é a melhor forma pra aproveitar meu tempo, fazendo o que me enche de perguntas e respostas a respeito de todo tipo de assunto; tenho tempo de tocar violão ou fazer guerra de almofada em boa companhia  mesmo sabendo que  minha tendinite grita mais tarde; tenho tempo de pular enquanto o arroz cozinha; de sentar ao sol só pra sentar ao sol, e ver a cadelinha vindo fazer companhia; tenho tempo de amar de verdade e ouvir sem pressa, ler com carinho e abraçar apertado, muitas, muitas vezes aos dia; tenho tempo de aprender e de saber que é inevitável, tem pessoas que nunca aprendem, e isso me faz pensar em que situações pensam isso a meu respeito; tenho tempo mas talvez pouca habilidade de ter paciência com assuntos que não posso resolver mas posso tentar não me incomodar, e eu tenho tempo de tentar fazer isso, mas não é sempre que sou capaz; tenho tempo de viver um dia de cada vez, de acordar, agradecer por cada pequena bênção, enxergar cada alegria como um milagre que eu devo merecer, caso contrário não seria contemplada –  e sem culpa por tê-la recebido e anoitecer sabendo que o dia foi bonito independente do clima, das influências externas inúteis e dos problemas que vão sempre surgir, e que eu, como boa jogadora, vou aprendendo a driblar com muita habilidade, porque ao meu lado tem uma razão e uma inspiração que nunca vão me deixar faltar vontade de ter tempo de ser um novo ser humano, melhor e menos preocupado em ter razão, porque ser feliz é tão mais importante.

Anúncios

Read Full Post »

about learning

se a vida é aprendizado, resolvi anotar pra registrar:

nos últimos 4 meses aprendi:

* a lavar roupa, estender roupa, correr pro VARAL (e não corda) quando a chuva chega do nada, voltar pro varal quando a chuva pára, e assim sucessivamente;

* a dobrar MUITA roupa;

* a fazer chocolate quente em noites realmente frias;

* a virar panqueca na panela;

* a ensinar inglês sem ter a mínima didática;

* a falar cantadinho sem ser de propósito;

* a tomar chimarrão quase todos os dias;

* que “grimpa” serve pra fazer madeira e pra acender fogo;

* que GRIMPA é a folha seca que cai da araucária;

* que a fumaça do fogão a lenha volta pra dentro de casa se não se fizer um ritual quase cabalístico;

* que se SECA louça com ÁGUA quente;

* a remar, mesmo contra a maré, com taquara de quase 3 metros;

* a iscar com lambari e com minhoca e pegar 28 peixes de quase 6 kg cada um;

* a mentir como pescador; 😀

* que se coloca almofadas na janela todos os dias;

* que criança pode ser surda mesmo não sendo;

* que coberta pode usar casaco;

* que sei fazer trabalhos manuais para crianças;

* que panela de ferro seca no fogo;

* que depois de lavar a louça, se seca DENTRO da pia TAMBÉM;

* que a chuva no outono/inverno vem direto do freezer nova geração da brastemp de São Pedro;

* que ônibus pode ser uma coisa boa;

* que cozinhar todo dia não é lá a pior coisa do mundo, especialmente quando tem pessoas elogiando 🙂 ;

* que acordar gripada todo dia é extremamente normal, passa ao longo do dia (às vezes);

* que ir ao banheiro de madrugada sem pantufa é como pisar no chão do Pólo Norte;

* que ter bichos de estimação que você não escolheu é inevitável: sapos, vacas, ouriços, cachorros, cavalos, e toda sorte de insetos engraçados, todos com nomes dados POR NÓS. 

etc, etc e etc…

a vida é uma experiência irresistível.

Read Full Post »